Home negocios Redes Petro buscam maior visibilidade

Redes Petro buscam maior visibilidade

195
0


Mercado Brasil –
Negócios

Fonte: Sebrae

Empresários e instituições do Rio de Janeiro discutem estratégias para aumentar participação dos pequenos negócios nos contratos do setor.

Ações governamentais em parceria com instituições como o Sebrae e Federação das Indústrias do Estado  (Firjan) são fundamentais para aumentar o fornecimento de conteúdo local de empresas de pequeno e porte na cadeia de petróleo e gás. Esse consenso norteou a primeira reunião do Fórum Estadual das Redes Petro Fluminense, nesta quarta-feira (7). As quatro redes existentes no estado reúnem cerca de 450 micro e pequenas empresas.

“Nenhuma das redes tem como atender todas as demandas, mas, em conjunto, ganhamos força para disputar mercado”, afirmou o presidente da Rede Petro de Duque de Caxias, Sérgio Matoso. Os participantes do fórum confeccionarão um catálogo comum para conferir visibilidade aos integrantes das redes junto aos grandes fornecedores.

Outra proposta definida na reunião foi a realização de um evento com as empresas-âncora do setor. A pauta será a definição das principais demandas por produtos e serviços. Também serão discutidas maneiras para se superar dificuldades no fechamento de negócios com a Petrobras e seus fornecedores diretos. A petrolífera já manifestou a intenção de aumentar o conteúdo nacional em suas obras. “A presidente da empresa, Graça Foster, reforçou que a Petrobras tem todo o interesse nisso. Nosso empenho se traduz também nas ações do convênio entre a companhia e o Sebrae para a inserção competitiva e sustentável das micro e pequenas empresas e o incentivo ao cadastramento delas nas grandes empresas”, afirmou o coordenador de Ações Regionais da Gerência de Relacionamento Industrial de Abastecimento da Petrobras, Jair Melo.

“Trabalhando como equipe única, será possível mapear mais facilmente as oportunidades em todo o estado. O Fórum é uma ação estratégica para o governo e temos interesse em fortalecer esse trabalho”, reforçou o diretor de Política Industrial e Novos Negócios, da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Rio de Janeiro (Codin),  Alexandre Gurgel.

As empresas que participam das redes Petro recebem consultorias gratuitas e suporte para fazer parte do cadastro de fornecedores. “Estamos prontos para ajudar os empresários em todas as frentes”, avisou a gestora do convênio Sebrae/Centro de Pesquisas da Petrobras, Denise Schalom.

Empresários e instituições do Rio de Janeiro discutem estratégias para aumentar participação dos pequenos negócios nos contratos do setor.

Ações governamentais em parceria com instituições como o Sebrae e Federação das Indústrias do Estado  (Firjan) são fundamentais para aumentar o fornecimento de conteúdo local de empresas de pequeno e porte na cadeia de petróleo e gás. Esse consenso norteou a primeira reunião do Fórum Estadual das Redes Petro Fluminense, nesta quarta-feira (7). As quatro redes existentes no estado reúnem cerca de 450 micro e pequenas empresas.

“Nenhuma das redes tem como atender todas as demandas, mas, em conjunto, ganhamos força para disputar mercado”, afirmou o presidente da Rede Petro de Duque de Caxias, Sérgio Matoso. Os participantes do fórum confeccionarão um catálogo comum para conferir visibilidade aos integrantes das redes junto aos grandes fornecedores.

Outra proposta definida na reunião foi a realização de um evento com as empresas-âncora do setor. A pauta será a definição das principais demandas por produtos e serviços. Também serão discutidas maneiras para se superar dificuldades no fechamento de negócios com a Petrobras e seus fornecedores diretos. A petrolífera já manifestou a intenção de aumentar o conteúdo nacional em suas obras. “A presidente da empresa, Graça Foster, reforçou que a Petrobras tem todo o interesse nisso. Nosso empenho se traduz também nas ações do convênio entre a companhia e o Sebrae para a inserção competitiva e sustentável das micro e pequenas empresas e o incentivo ao cadastramento delas nas grandes empresas”, afirmou o coordenador de Ações Regionais da Gerência de Relacionamento Industrial de Abastecimento da Petrobras, Jair Melo.

“Trabalhando como equipe única, será possível mapear mais facilmente as oportunidades em todo o estado. O Fórum é uma ação estratégica para o governo e temos interesse em fortalecer esse trabalho”, reforçou o diretor de Política Industrial e Novos Negócios, da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Rio de Janeiro (Codin),  Alexandre Gurgel.

As empresas que participam das redes Petro recebem consultorias gratuitas e suporte para fazer parte do cadastro de fornecedores. “Estamos prontos para ajudar os empresários em todas as frentes”, avisou a gestora do convênio Sebrae/Centro de Pesquisas da Petrobras, Denise Schalom.

Adicionar comentário