Home artigos Sistema de recomendação para e-commerce é destaque em evento da Amazon

Sistema de recomendação para e-commerce é destaque em evento da Amazon

401
0

Negócios na internet precisam ter uma boa infra-estrutura, que suporte a demanda com segurança e estabilidade. Pensando nesse mercado, a Amazon – um dos maiores players do comércio eletrônico mundial – organiza no Brasil um roadshow por várias capitais voltado para gestores e profissionais de TI, no qual são mostradas soluções e cases de sucesso no uso dos serviços de infra-estrutura da multinacional. Nesta terça-feira (22), em  Porto Alegre (RS),  a palestra “Construindo um avião na nuvem em pleno vôo”, apresentou uma maneira inteligente de usar os serviços da Amazon Web Services (AWS) como infraestrutura para fornecer os sistemas de recomendação utilizados pelas maiores lojas virtuais brasileiras. O case apresentado é da Chaordic Systems, de Florianópolis (SC), especializada no desenvolvimento de ferramentas de recomendação para e-commerce com alta escalabilidade, o que permite a empresa operar produtos na nuvem e escalar para atender os picos de tráfego característicos do segmento.

Com ajuda da tecnologia Chaordic On Site, são produzidas listas de sugestões de produtos que foram recomendados com base em padrões identificados a partir da análise do comportamento de usuários. São mais de 34 milhões de recomendações por dia, que exigem um banco de dados de, aproximadamente, cinco terabytes.

Matheus Rossato, responsável pela operação da plataforma da Chaordic, mostrou como a parceria de três anos com a Amazon ajudou a escalar a infraestrutura da empresa catarinense para atender os maiores e-commerces nacionais. Além dos acessos regulares, há situações extremas, como os picos de acesso. “Na última Black Friday, no Brasil, foram 67 mil requisições ao sistema por minuto. Sem uma infra-estrutura cloud de qualidade, não conseguiríamos sobreviver a picos de acesso como este”, destaca.

A empresa tem como cultura utilizar tecnologias e procedimentos que garantam fazer entregas constantes, sem comprometer a operação dos sistemas. Para isso, emprega metodologias de desenvolvimento ágil na arquitetura de seus sistemas, além da cultura DevOps, que preconiza a integração e colaboração entre as equipes responsáveis pelo desenvolvimento das aplicações, infraestrutura e operações. Para isso, é utilizado um conjunto de métodos, processos e sistemas de comunicação, que permitem maior integração dos times e agilidade nas entregas.

Sobre a Chaordic Systems – A aposta neste mercado surgiu em 2009 após os sócios – João Bernartt e João Bosco -, juntamente com outros pesquisadores, criarem uma equipe para disputar o Netflix Prize, concurso da locadora de filmes norte-americana que premiaria em US$ 1 milhão quem melhorasse em 10% o sistema de recomendação adotado pelo e-commerce. A equipe que deu origem a Chaordic melhorou em 6% o sistema – o suficiente para ficarem na melhor colocação entre os grupos da América Latina e pensarem num plano de negócios, que contou com o apoio de editais de inovação do CNPq, FINEP e FAPESC. Em 2010, a empresa ganhou novos sócios – a gestora de fundos DLM Invista, capitaneada pelos sócios Paulo Caputo e Jorge Steffens (ex-Datasul/Totvs), que adquiriu 20% da empresa. Entre os clientes da Chaordic está a Saraiva Online.

Negócios na internet precisam ter uma boa infra-estrutura, que suporte a demanda com segurança e estabilidade. Pensando nesse mercado, a Amazon – um dos maiores players do comércio eletrônico mundial – organiza no Brasil um roadshow por várias capitais voltado para gestores e profissionais de TI, no qual são mostradas soluções e cases de sucesso no uso dos serviços de infra-estrutura da multinacional. Nesta terça-feira (22), em  Porto Alegre (RS),  a palestra “Construindo um avião na nuvem em pleno vôo”, apresentou uma maneira inteligente de usar os serviços da Amazon Web Services (AWS) como infraestrutura para fornecer os sistemas de recomendação utilizados pelas maiores lojas virtuais brasileiras. O case apresentado é da Chaordic Systems, de Florianópolis (SC), especializada no desenvolvimento de ferramentas de recomendação para e-commerce com alta escalabilidade, o que permite a empresa operar produtos na nuvem e escalar para atender os picos de tráfego característicos do segmento.

Com ajuda da tecnologia Chaordic On Site, são produzidas listas de sugestões de produtos que foram recomendados com base em padrões identificados a partir da análise do comportamento de usuários. São mais de 34 milhões de recomendações por dia, que exigem um banco de dados de, aproximadamente, cinco terabytes.

Matheus Rossato, responsável pela operação da plataforma da Chaordic, mostrou como a parceria de três anos com a Amazon ajudou a escalar a infraestrutura da empresa catarinense para atender os maiores e-commerces nacionais. Além dos acessos regulares, há situações extremas, como os picos de acesso. “Na última Black Friday, no Brasil, foram 67 mil requisições ao sistema por minuto. Sem uma infra-estrutura cloud de qualidade, não conseguiríamos sobreviver a picos de acesso como este”, destaca.

A empresa tem como cultura utilizar tecnologias e procedimentos que garantam fazer entregas constantes, sem comprometer a operação dos sistemas. Para isso, emprega metodologias de desenvolvimento ágil na arquitetura de seus sistemas, além da cultura DevOps, que preconiza a integração e colaboração entre as equipes responsáveis pelo desenvolvimento das aplicações, infraestrutura e operações. Para isso, é utilizado um conjunto de métodos, processos e sistemas de comunicação, que permitem maior integração dos times e agilidade nas entregas.

Sobre a Chaordic Systems – A aposta neste mercado surgiu em 2009 após os sócios – João Bernartt e João Bosco -, juntamente com outros pesquisadores, criarem uma equipe para disputar o Netflix Prize, concurso da locadora de filmes norte-americana que premiaria em US$ 1 milhão quem melhorasse em 10% o sistema de recomendação adotado pelo e-commerce. A equipe que deu origem a Chaordic melhorou em 6% o sistema – o suficiente para ficarem na melhor colocação entre os grupos da América Latina e pensarem num plano de negócios, que contou com o apoio de editais de inovação do CNPq, FINEP e FAPESC. Em 2010, a empresa ganhou novos sócios – a gestora de fundos DLM Invista, capitaneada pelos sócios Paulo Caputo e Jorge Steffens (ex-Datasul/Totvs), que adquiriu 20% da empresa. Entre os clientes da Chaordic está a Saraiva Online.

Leia também

  1. Brasil sobe na Classificação Global de Políticas de Computação em Nuvem
  2. Aviões de estudantes brasileiros disputam a SAE AeroDesign East Competition, no Texas
  3. Estudo mostra a importância da TI nas PMEs brasileiras
  4. Empresa catarinense cria aplicativo para postos de combustíveis
  5. Estudantes do Sul constroem carros mais leves e velozes para competição